CURRÍCULO ESCOLAR: UMA CONSTRUÇÃO HISTÓRICA AMPARADA POR IDEOLOGIAS E DIFERENTES ABORDAGENS TEÓRICAS

  • Sandra Aparecida Pires Franco Universidade Estadual de Londrina http://orcid.org/0000-0002-7205-744X
  • Adrielly Rocateli Universidade Estadual de Londrina
  • Pâmela Cristina Guslen Rufino dos Santos Barbosa Universidade Estadual de Londrina
  • Daniella Caroline Rodrigues Ribeiro Ferreira Universidade Estadual de Londrina
  • Adriana Regina de Jesus Santos Universidade Estadual de Londrina

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo compreender o conceito de currículo nas diversas abordagens teóricas, a fim de identificar as influências culturais, ideológicos, politicas econômicos e as relações de poder que permeiam a sua constituição e o impacto destes aspectos no ser e fazer docente. Para o desenvolvimento deste estudo, fez-se o uso da pesquisa bibliográfica, tendo como parâmetro o aporte teórico de autores curriculistas dentre eles destacamos: Sacristan (1999), Moreira (1990) Goodson (1995) Martins (2004) entre outros. Como resultados acredita-se que o professor diante desse contexto, deve compreender todo o processo de construção do currículo, e em qual contexto ele se encontra, pois é notório o quanto esta temática é extremamente essencial no âmbito educacional.

Biografia do Autor

Sandra Aparecida Pires Franco, Universidade Estadual de Londrina
Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Londrina PR
Adrielly Rocateli, Universidade Estadual de Londrina
Mestranda em EDucação no Programa de Pós-Graduação em EDucação da UEL
Pâmela Cristina Guslen Rufino dos Santos Barbosa, Universidade Estadual de Londrina
Mestranda em EDucação no programa de Pòs-Graduação em Educcação
Daniella Caroline Rodrigues Ribeiro Ferreira, Universidade Estadual de Londrina
mestranda em Educação pela Programa de Pós-Graduação em Educação da UEL
Adriana Regina de Jesus Santos, Universidade Estadual de Londrina
Docente doPrograma de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Londrina

Referências

BAUMAN, Zygmunt.Vida líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007.

DEWEY, J. Reconstrução em filosofia. São Paulo: Editora Nacional, 1959.

GOODSON, Ivor F. Currículo: teoria e história. Petrópolis: Vozes, 1995.

MARTINS, Josemar, Anotações em torno do conceito de Educação para Convivência com o Semi-Árido. In: Educação para a convivência com o Semi-Árido Brasileiro: reflexões teóricopráticas.Bahia: Juazeiro: Selo Editorial RESAB,2004.

MCNEIL, J.D. Curriculum: a comprehensive introduction.Boston:Little, Brown and company,1984. [Textos traduzidos por José Camilo dos Santos Filho. Campinas:2001].

MCNEIL, John. O currículo reconstrucionista social. Tradução de José Camilo dos Santos Filho. Campinas: editora, 2001a.

MOREIRA, A.F. B(Org.). Currículos e programas no Brasil. Campinas:Papirus,1990.

MOREIRA; SILVA,T.T.(Org.). Currículo, cultura e sociedade. 2. ed.São Paulo:Cortez,1997.

SACRISTÁN, J. Gimeno. Poderes instáveis em educação. Tradução de Beatriz Affonso Neves. Porto Alegre: Artmed, 1999.

SANTOS, Adriana Regina de Jesus; CASALI, Alípio Marcio Dias. Currículo e educação: origens, tendências e perspectivas na sociedade contemporânea. Olhar de Professor, v. 12, n. 2, 2009.

SILVA, T.T. Identidades Terminais: As transformações na política da pedagogia e na pedagogia da política. Petrópolis:Vozes, 1996.

SAVIANI, D. O problema da periodização na história das ideias pedagógicas no Brasil. (mimeografado) 2001.

VILELA JUNIOR, Guanis de Barros. Metodologia de pesquisa científica. 2009.p.7-9. Disponível em:< https://issuu.com/guanis/docs/livro__mec_2008-1 > Acesso em: 27 jul. 2018.

YOUNG, Michael. Para que servem as escolas? In: PEREIRA, Maria Zuleide de Costa; CARVALHO, Maria Eulina Pessoa de; PORTO, Rita de Cassia Cavalcanti (Org.). Globalização, interculturalidade e currículo na cena escolar. Campinas: Alínea, 2009. p.37-54.

Publicado
2020-06-28
Como Citar
Franco, S. A. P., Rocateli, A., Barbosa, P. C. G. R. dos S., Ferreira, D. C. R. R., & Santos, A. R. de J. (2020). CURRÍCULO ESCOLAR: UMA CONSTRUÇÃO HISTÓRICA AMPARADA POR IDEOLOGIAS E DIFERENTES ABORDAGENS TEÓRICAS. Argumentos Pró-Educação, 5. https://doi.org/10.24280/10.24280/ape.v5.e477
Edição
Seção
Artigo