O POVO SE CONVERTE EM MULTIDÃO: AS JORNADAS DE JUNHO DE 2013 E SEUS EFEITOS DE SENTIDO

Mailson Fernandes Cabral de Souza

Resumo


Resumo:

Os protestos ocorridos no Brasil, em junho de 2013, marcam, na história recente do país, a recusa a uma conjuntura política e uma tentativa de renovação na forma de se fazer política. Neles, difundiram-se discursos contra o aumento de passagens de ônibus, de rejeição aos partidos políticos e de combate à corrupção. As diferentes posições que se enlaçam nesse cenário contrastam com a polarização advinda da campanha presidencial de 2014 e do agravamento da crise político-econômica que acirraram as disputas entre esquerda e direita. Apesar disso, as fronteiras dessa polarização não são rígidas, sobretudo se observarmos os protestos de 2013 e como elas põem em circulação os discursos por reforma política. Partindo do arcabouço teórico metodológico da Análise do Discursa francesa, temos por objetivo analisar como o enunciado “O povo acordou!”, que circulou nas manifestações de junho de 2013, congrega diferentes posições ideológicas a partir do mesmo acontecimento discursivo.

Palavras-chave: Análise do Discurso; Multidão; Acontecimento Discursivo.

 

THE PEOPLE BECOME A CROWD: THE DAYS OF JUNE 2013 AND THEIR EFFECTS OF MEANING

Abstract:

The protests that occurred in Brazil in june 2013 mark in the country's recent history the rejection of a political conjuncture and an attempt to renew the way of doing politics. In them, discourses were made against the increase of bus passes, rejection of political parties and the fight against corruption.. The different positions in this scenario contrast with the polarization of the 2014 presidential campaign and the aggravation of the political-economic crisis that has aggravated dispute between left and right. Despite this, the boundaries of this polarization are not rigid, especially if we look at the protests of 2013 and how they put the discourses for political reform into circulation. Starting from the theoretical methodological framework of the French Discourse Analysis, we have as objective to analyze how the statement "The people woke up!", that circulated in the demonstrations of June of 2013, brings together different ideological positions from the same discursive event.

Keywords: Discourse Analysis; Crowd; Discursive Event.


Palavras-chave


Análise do Discurso; Multidão; Acontecimento Discursivo.

Texto completo:

PDF

Referências


AULETE, Caldas. Dicionário Caldas Aulete de língua portuguesa. Rio de Janeiro: Lexikon Editora Digital, 2007.

AVELAR, Idelber. Os levantes de junho de 2013 e o esgotamento do pacto lulista: sobre antagonismo, contradição e oximoro. Lugar Comum. Rio de Janeiro, n. 50, p. 127-147 jun./set. 2017. Disponível em: . Acesso em: 02 dez. 2017.

BRASIL. Proposta de Emenda à Constituição nº 33 de 2011. Disponível em: . Acesso em: 23 nov. 2017.

______. Proposta de Emenda à Constituição nº 37 de 2011. Disponível em: . Acesso em: 23 nov. 2017.

______. Projeto de Decreto Legislativo nº 234 de 2011. Disponível em: . Acesso em: 23 nov. 2017.

CÂNDIDO, Antônio. Formação da Literatura Brasileira. Vol. 2. Belo Horizonte: Itatiaia, 2000.

ESTADÃO. Chegou a hora do basta. O Estado de São Paulo, São Paulo, 13 jun. 2013. Disponível em: . Acesso em: 30 out. 2017.

______. Manifestações foram realizadas em 388 cidades. O Estado de São Paulo, São Paulo, 21 jun. 2013. Disponível em: . Acesso em: 27 nov. 2017.

FERREIRA, Maria Cristina Leandro. O caráter singular da língua na Análise do Discurso. ORGANON, Porto Alegre, v. 17, n. 35, p. 189-200, jul./dez. 2003. Disponível em: . Acesso em: 02 jun. 2017.

GALLEGO, Esther Solano; ORTELLADO, Pablo; MORETTO, Márcio. Guerras culturais e populismo antipetista nas manifestações apoio à Operação Lava Jato e contra a reforma da previdência. Em Debate, Belo Horizonte, v. 9, n. 2, p. 35-45, ago. 2017. Disponível em: . Acesso em: 28 dez. 2017.

INDURSKY, Fedra. Da interpelação à falha no ritual: a trajetória teórica da noção de formação discursiva. In: BARONAS, Roberto Leiser. (Org.). Análise do discurso: apontamentos para uma história da noção-conceito de formação discursiva. São Carlos: Pedro & João Editores, 2011, p. 77-91.

LOCATELLI, Piero. Em São Paulo, vinagre dá cadeia. Carta Capital, São Paulo, 14 jun. 2013. Disponível em: . Acesso em: 30 out. 2017.

NEGRI, Antônio. Para uma definição ontológica da Multidão. Lugar Comum, Rio de Janeiro, n. 19-20, p.15-26, jan./jun. 2004. Disponível em: . Acesso em: 20 out. 2017.

______. Antônio Negri: é a multidão que comanda a história. Gauchazh, Porto Alegre, 8 jun. 2014. Disponível em: . Acesso em: 24 out. 2017.

OGLOBO. O Brasil foi às ruas em junho de 2013. 15 mai. 2014. Disponível em: . Acesso em: 22 jun. 2018.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 2001.

______. Maio de 1968: os silêncios da memória. In: ACHARD, Piere et al. (Orgs.). Papel da memória. Campinas: Pontes Editores, 2010, p. 59-71.

ORTELADO, Pablo. Dois anos depois: afinal, era por vinte centavos? El País. 16 jan. 2015. Disponível em: . Acesso em: 27 nov. 2017.

PÊCHEUX, Michel. Delimitações, inversões, deslocamentos. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, v.19, p. 7-24, jul./dez. 1990. Disponível em: . Acesso em: 11 out. 2017.

______. Discurso: estrutura ou acontecimento. Campinas: Pontes, 1997.

______. Papel da memória. In: ACHARD, Piere et al. (Orgs.). Papel da memória. Campinas: Pontes Editores, 2010, p. 49-69.

______. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Campinas: Editora da UNICAMP, 2014.

______. Metáfora e interdiscurso. In: ORLANDI, Eni Puccinelli. (Org.). Análise de Discurso: Michel Pêcheux. Textos escolhidos por Eni Puccinelli Orlandi. Campinas: Pontes Editores, 2016, p. 151-161.

______. As massas populares são um objeto inanimado? In: ORLANDI, Eni Puccinelli. (Org.). Análise de Discurso: Michel Pêcheux: Textos escolhidos por Eni Puccinelli Orlandi. Campinas: Pontes Editores, 2016, p. 251-273.

PINTO NETO, Moysés. Juventude em Chamas: pessimismo, organização e utopia. Lugar Comum. Rio de Janeiro, v. 45, p. 117-137, mai./dez. 2015. Disponível em: . Acesso em: 13 nov. 2017.

UOL NOTÍCIAS. “O povo acordou!” Veja alguns dos bordões no protesto em São Paulo. São Paulo, 18 jun. 2013. Acesso em: 20 jun. 2018. Disponível em: .




DOI: http://dx.doi.org/10.35501/dissol.v0i9.420

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Mailson Fernandes Cabral de Souza

Indexação:

                        

 

Associação: