Escola e Educação: a quem interessa?

  • Geraldo Antonio Betini

Resumo

O presente artigo pretende discutir as políticas sociais, educacionais em seus aspectos mais amplos, em um contexto em que se faz necessário posicioná-las e entendê-las sob uma visão que se tem de Estado e de sociedade civil. Busca-se especificar as políticas educacionais e o seu papel na sociedade capitalista como um instrumento ideológico, político e econômico de hegemonia. Trata-se de uma política educacional produtivista, voltada a um novo paradigma de acumulação, necessário ao modelo de desenvolvimento neoliberal. A educação é oferecida às camadas populares de maneira como as forças hegemônicas querem, como estratégia do capital, visando à educação da população para o consenso. Nas múltiplas e contraditórias relações sociais, o Estado atua como mínimo para as políticas sociais, ainda que forte para o mercado.

Biografia do Autor

Geraldo Antonio Betini
Doutor em Educação. Pesquisados colaborador no Laboratório de Estudos Descritivos (LOED).
Publicado
2017-08-29
Seção
Artigo