Proposta de autoavaliação do Mestrado em Educação da UNIVÁS: caminho, achados e possibilidade

  • Luana Costa Almeida Universidade do Vale do Sapucaí

Resumo

O debate sobre a avaliação da pós-graduação no Brasil não é novo, para abarcar as dimensões necessárias à avaliação mais ampla ele requer processos de análise externos e internos, os quais sejam capazes de indicar potencialidades e limites dos cursos em vias de aprimoramento. Nesta perspectiva, o presente artigo traz o caminho percorrido no processo experimental de autoavaliação do Mestrado em Educação da Univás, cuja finalidade foi compreender os pontos positivos e negativos observados por discentes e docentes do curso quanto à formação desenvolvida, assim como subsidiar a construção de um processo permanente de autoavaliação no curso. Metodologicamente, optou-se pela aplicação de questionário e desenvolvimento de grupo focal, ambos com discentes e docentes do curso. Os dados revelam importantes questões para o curso, apresentadas de forma descritiva em cinco temáticas, assim como permitem vislumbrar que um processo permanente de autoavaliação seria de grande importância para o (re)pensar contínuo no/do curso, o que se sugere ser efetivado via assembleias anuais.Palavras-chave: Autoavaliação. Educação. Pós-graduação.

Biografia do Autor

Luana Costa Almeida, Universidade do Vale do Sapucaí
É doutora em Educação na área de Ensino e Práticas Culturais pela Universidade Estadual de Campinas-Unicamp (2014), com período de estágio na Universidade Autônoma de Barcelona-Espanha, ambos com financiamento da FAPESP; mestre em Educação na área de Ensino, Avaliação e Formação de Professores (2008) pela Unicamp e graduada em Pedagogia (2004) pela Unicamp. Fez pós-doutorado no Centro de Estudos da Metrópole-CEM/Cebrap, com financiamento da FAPESP (2014/2015). Atualmente: Atua como Professora do Mestrado em Educação da Universidade do Vale do Sapucaí-Univás e como Professora Doutora em RTP na Faculdade de Educação-Unicamp, no Departamento de Ensino e Práticas Culturais-DEPRAC. É pesquisadora colaboradora no Laboratório de Observação e Estudos Descritivos-LOED da Faculdade de Educação da Unicamp, em projeto financiado pelo Observatório da Educação-CAPES. Participa do Comitê Editorial da revista Educação & Sociedade.
Publicado
2016-12-20
Seção
Artigo