Diferenças considerando ano escolar no Ensino Fundamental: um estudo com estilos intelectuais

  • Katya Luciane de Oliveira Universidade Estadual de Londrina
  • Amanda Lays Monteiro Inácio Universidade Estadual de Londrina
  • Hellen Lima Buriolla Universidade Estadual de Londrina

Resumo

Baseado na Teoria do Autogoverno Mental, os estilos intelectuais/pensamento podem ser caracterizados como a maneira preferencial utilizada por cada indivíduo para obter conhecimentos e utilizar suas capacidades intelectuais disponíveis. Foi objetivo do presente estudo exploratório analisar diferenças considerando ano escolar do Ensino Fundamental em relação aos estilos intelectuais. Foi utilizada a Thinking Styles Inventory em 370 estudantes de escolas públicas do Ensino Fundamental. A escala apresenta questões no formato Likert no qual o aluno assinala a resposta mais adequada. Os dados foram organizados em planilha e submetidos às estatísticas descritiva e inferencial. Os resultados revelaram diferença significativa na pontuação das escalas entre os estudantes dos anos analisados. Os dados foram discutidos em termos das implicações psicoeducacionais pertinentes, evocando a necessidade de maiores estudos acerca dos estilos intelectuais.Palavras-chave: Aprendizagem. Ensino Fundamental. Estilos Intelectuais.

Biografia do Autor

Katya Luciane de Oliveira, Universidade Estadual de Londrina
Psicóloga. Mestre em Psicologia pelo Programa de Estudos de Pós-graduação Stricto-Sensu em Psicologia da Universidade São Francisco. Doutora em Psicologia, Desenvolvimento Humano e Educação pela Faculdade de Educação da Unicamp. Professora adjunta do curso de Psicologia e do Programa de Mestrado e Doutorado em Educação da Universidade Estadual de Londrina. Bolsista produtividade do CNPq.
Amanda Lays Monteiro Inácio, Universidade Estadual de Londrina
Psicóloga. Mestranda em Educação pelo Programa de Mestrado e Doutorado em Educação da Universidade Estadual de Londrina.
Hellen Lima Buriolla, Universidade Estadual de Londrina
Discente do curso de Psicologia da Universidade Estadual de Londrina. Bolsista de Iniciação Científica – PIBIC/CNPQ.
Publicado
2016-12-20
Seção
Artigo