http://ojs.univas.edu.br/index.php/revistadissol/issue/feed Revista DisSoL - Discurso, Sociedade e Linguagem 2022-06-22T17:07:46-03:00 Editores DisSoL revistadissol@univas.edu.br Open Journal Systems <p>A Revista DisSoL – Discurso, Sociedade e Linguagem (ISSN 2359-2192) – é uma publicação eletrônica semestral, organizada e editada por pesquisadores discentes e docentes do PPGEduCS-Univás. Com o objetivo comprometido na divulgação da produção acadêmica de pesquisadores cujas pesquisas se filiam às questões da Educação, a Revista DisSoL disponibiliza um espaço destinado, prioritariamente, à publicação de artigos de discentes da pós-graduação e da graduação, além da publicação de artigos produzidos por pesquisadores convidados. A Revista disponibiliza espaço para publicação de artigos originais, resenhas, entrevistas e produção artística, além das seções convidados e editorial.</p> http://ojs.univas.edu.br/index.php/revistadissol/article/view/919 Efeitos de uma pandemia ou gestos de uma leitura discursiva de um outdoor exposto em Aracaju-SE 2022-06-21T16:38:02-03:00 Andreia Nascimento Carmo andreianascimentocarmo@yahoo.com.br <p><em>Neste artigo, apresentamos um exercício de análise sobre um texto verbal e imagético exposto em um outdoor em Aracaju-SE, Brasil. O nosso objetivo principal é refletir como esse texto produz sentidos a partir do batimento entre a linguagem verbal e a linguagem não verbal, bem como observar a opacidade que elas produzem. Para tanto, em nosso procedimento analítico, assumimos a Análise de Discurso francesa (AD) de orientação pecheuxtiana como aporte teórico e metodológico, considerando as noções básicas de interdiscurso, de memória discursiva, de pré-construído, de formação discursiva (FD)&nbsp; e de categorias relacionadas a esses dispositivos para se pensar a posição-sujeito, o dito, o não dito – o silêncio. Assim sendo, constatamos pelo jogo de relações entre o verbal e o não verbal, que dadas as condições de produção de um enunciado, é importante pensar o lugar social ocupado pelos interlocutores em suas práticas discursivas para se compreender os gestos de produção de determinados sentidos.</em></p> 2022-06-21T12:46:32-03:00 Copyright (c) http://ojs.univas.edu.br/index.php/revistadissol/article/view/897 A MULHER QUE CANTA: 2022-06-21T16:38:02-03:00 Luan Alex de Mattos luan.mattos@estudante.uffs.edu.br <p>“Incêndios” é um filme canadense de 2011 produzido pelo diretor Denis Villeneuve. Após a morte da mãe, os gêmeos Jeanne e Simon são colocados por ela – pelo seu discurso, pela sua língua que ainda ecoa – em determinadas posições. Lhe são demandadas determinadas posições em relação ao Outro. Tomamos essa obra como ponto de partida para desenvolvermos algumas reflexões sobre a língua materna – noção/conceito relativamente instável e polissêmico. Escrevendo a partir de uma interlocução entre Análise de Discurso Francesa e Psicanálise, buscamos responder a seguinte provocação: Como a língua materna atravessa os sujeitos e colabora na construção de subjetividades? Mais do que um problema de pesquisa essa é uma inquietação que se apresenta a nós. Para responder essa questão, temos como objetivo geral discutir o conceito – ou noção – de língua materna a partir de Incêndios. Como objetivo específico, buscamos analisar uma possível aproximação entre língua materna e discurso – dentro dessa obra fílmica. Com base na literatura consultada para o desenvolvimento desse texto, pudemos considerar ao final de sua redação, que a língua materna afeta o sujeito de uma forma extremamente potente, de uma forma que outras línguas não necessariamente o façam, uma vez que essa língua dita materna, pela proximidade com a mãe traz marcas dessa relação singular que nunca deixam de afetar o sujeito.</p> <p><strong>Palavras-chave: </strong>Língua materna; Cinema; Discurso; Psicanálise.</p> 2022-06-21T12:48:00-03:00 Copyright (c) http://ojs.univas.edu.br/index.php/revistadissol/article/view/942 Os DISCURSOS SOBRE O EXAME NACIONAL DO ENSINO SUPERIOR- ENADE NAS PROPAGANDAS TELEVISIVAS 2022-06-21T16:38:02-03:00 Veronica Silva de Albuquerque veroalbu30@gmail.com <p><em>Na presente pesquisa, nos propomos, filiados à Análise do Discurso de linha francesa, desenvolvida por Michel Pêcheux na França e por Eni Orlandi no Brasil, compreender a relação entre o sujeito e a língua e sua submissão à história como condição para significar a própria língua, pois, para que ele produza o seu dizer, determinado pela linguagem. Enfatizamos, assim, o real da língua (incompletude) e real da história (contradição) para perceber os efeitos das políticas avaliativas, que estão mostradas nas propagandas sobre o&nbsp; Exame Nacional de Desempenho do Estudante (ENADE). Estas ordens de real da língua compreendem: o da não linearidade e literalidade do sentido, pela não-transparência da linguagem; o descentramento do sujeito, pelo assujeitamento histórico-ideológico; e a memória discursiva, que conforma todo o dizer, conforme preconizam Gadet e Pêcheux (2004). Neste nosso caso, entrelaçaremos a História das Ideias Linguísticas para consecução deste trabalho, considerando a história das políticas de língua escrita legitimadas pela Escola e pelo Estado. Questionamos como os sentidos são construídos nas noções de língua, cidadão, leitura. &nbsp;Tomamos&nbsp; </em><em>propagandas de marketing sobre o ENADE, para o “corpus” de análise, trabalhando com noções de gestos de leitura que são concebidas pelos documentos de jurisdição da língua&nbsp; e percebendo como tais conceitos podem ser ressignificados pela AD. </em></p> 2022-06-21T12:51:29-03:00 Copyright (c) http://ojs.univas.edu.br/index.php/revistadissol/article/view/989 A LUTA PELA VIDA E CIDADANIA DA POPULAÇÃO TRANSGÊNERA: UM ESTUDO SOBRE A REPRESENTATIVIDADE EM JOGOS ELETRÔNICOS 2022-06-21T16:38:02-03:00 Giovanni Scarelli scarelligiovanni@gmail.com Camila Claudiano Quina Pereira camilacquina@gmail.com <p>Na perspectiva das práticas discursivas e produção de sentidos no cotidiano, este estudo discorre sobre representatividade transgênera em jogos eletrônicos, problematizando sobre como essas pessoas são representadas e vistas, expondo a conjuntura social de uma comunidade que sempre esteve a margem da sociedade e destacar as diversas formas de violência que acometem a comunidade trans, desde a exploração de seus corpos até os crimes de ódio. Com o intuito de discutir os impactos que a representatividade e invisibilidade tem na subjetividade dessas identidades, a pesquisa utilizou do método qualitativo e bibliográfico, analisando ao longo do trabalho quatro personagens transgêneros. Desse modo, foi possível analisar as agressões aos corpos transgêneros a partir das representações da personagem Poison e Erica, que em sua maioria é retratada de forma hipersexualizada ou como alívio cômico, estereótipos que são reflexos de como a sociedade encara pessoas transgêneras, por um outro lado, existe a representação de Krem, uma vivência trans humanizada. Esses resultados fornecem a perspectiva para a criação de personagens humanizados e fidedignos a subjetividade dessa comunidade.</p> 2022-06-21T12:52:33-03:00 Copyright (c) http://ojs.univas.edu.br/index.php/revistadissol/article/view/967 Práticas PRÁTICAS ESCOLARES NAS TIRINHAS DA MAFALDA: EFEITOS DE SENTIDOS 2022-06-22T17:07:44-03:00 Michele Correa Freitas Soares michele.soares@ifsuldeminas.edu.br <p>Este trabalho tem como objetivo analisar os efeitos de sentidos produzidos pelas tirinhas da Mafalda – personagem do cartunista Quino – que dizem com humor e ironia do funcionamento relativo às práticas presentes na Escola. A abordagem teórica utilizada nas análises é a da Análise de Discurso francesa, ancorada em Michel Pêcheux, Eni Orlandi, dentre outros. Após análises compreendemos que todo dizer é político, histórico e ideológico e que está constituído por dizeres anteriores e por dizeres a serem ditos; por isso, podemos fazer relação de sentido entre os discursos sobre as práticas escolares antes, na Argentina, e os discursos sobre as práticas escolares hoje no Brasil. É por compreendermos a presença do interdiscurso, o já dito produzindo efeitos nos dizeres, que, ao analisar o discurso produzido nas tirinhas da Mafalda, produziu-nos identificação enquanto efeito-leitor por apresentarem esses dizeres, semelhanças com as demandas presentes hoje no funcionamento das práticas escolares na sociedade brasileira.</p> <p>&nbsp;</p> 2022-06-21T13:06:19-03:00 Copyright (c) http://ojs.univas.edu.br/index.php/revistadissol/article/view/978 NO FLUXO: ANÁLISE DA #CRACOLÂNDIA COMO UM SISTEMA DINÂMICO COMPLEXO 2022-06-21T16:38:02-03:00 Erisvania Gomes Da Silva erisvaniadublin@gmail.com Olimpia Maluf-Souza olimpiamaluf@gmail.com Olimpia Maluf-Souza olimpiamaluf@gmail.com Valdir Silva ollule4@yahoo.com Valdir Silva ollule4@yahoo.com <p><em>Neste artigo, buscaremos produzir algumas problematizações e desdobramentos teóricos, decorrentes da tentativa da aproximação da teoria dos Sistemas Dinâmicos Complexos (SDC) com a teoria da Análise do Discurso (AD) materialista, por entendermos que ambas operam com o conceito de mudança como uma constante constitutiva de seu funcionamento dinâmico. Para tanto, tomamos para análise o conceito de fluxo, a partir dos Tweet com a hashtag Cracolândia. As análises foram orientadas pelos conceitos de auto-organização, adaptação e agregação dos SDC e de formação imaginária e memória discursiva da Análise de Discurso.</em> <em>Para tanto, iremos analisar nesse estudo o “uso” das mídias digitais no contexto social e seus efeitos, com base no funcionamento discursivo da hashtag (#) Cracolândia (#Cracolândia) no âmbito do Twitter, no ano de 2017. Nesse sentido, o propósito aqui é o de compreender de que maneira o contexto social dos sujeitos usuários de drogas abrangem uma interconexão, fluxo e deslocamento, quando analisados, no contexto do Twitter Uma percepção importante deste trabalho é que, todas as interações possíveis e a própria constituição da #Cracolândia se dão apenas, porque existe um elemento maior, a língua(gem). </em></p> 2022-06-21T12:58:20-03:00 Copyright (c) http://ojs.univas.edu.br/index.php/revistadissol/article/view/905 DISCURSO E FOTOGRAFIA: espaço, sujeito, tempo 2022-06-21T16:38:02-03:00 Taísa Toledo taisamaar@gmail.com Atilio Catosso Salles atiliocs@gmail.com <p><em>A partir dos pressupostos da teoria da Análise de Discurso de linha francesa e brasileira, buscamos compreender a fotografia enquanto unidade resultante de um gesto de interpretação. Nossa compreensão sobre fotografia se dá também pela imbricação própria a essa materialidade de outros sítios constitutivos de significado. Lidamos com o visível, o olhar, o instante, a composição e com aquilo que uma vez ‘já visto’ irrompe no significar da discursividade fotográfica. Algumas especificidades nos chamam a atenção e nos faz questionar: existiria uma compensação de tempo-espaço na/pela fotografia? Para responder essa e outras perguntas analisamos fotografias como as que foram consideradas as mais antigas da Amazônia brasileira, outra de um acervo documental sobre Michel Pêcheux, a de um arquivo experimental, entre outras e levamos em consideração o sujeito do discurso na relação com a materialidade da fotografia.</em></p> 2022-06-21T12:58:58-03:00 Copyright (c) http://ojs.univas.edu.br/index.php/revistadissol/article/view/988 O O FEMINISMO BRASILEIRO DOS ANOS OITENTA POR MEIO DAS FORMAÇÕES DISCURSIVAS DA PERSONAGEM MARGARIDA DE wALT DISNEY 2022-06-22T17:07:46-03:00 JANAÍNA QUINTANA DE OLIVEIRA profejanastar@gmail.com <p><span style="font-family: Georgia, serif;"><span style="font-size: small;"><em><span style="color: #000000;">Este artigo é uma investigação qualitativa que teve por objetivo analisar pontos referentes ao feminismo brasileiro dos anos oitenta por meio das formações discursivas (FDs) da personagem de histórias em quadrinhos (HQ) Margarida de Walt Disney, publicadas </span><span style="color: #000000;">entre os anos de </span><span style="color: #000000;"> 1986 a 1993. Mar</span><span style="color: #000000;"><span lang="pt-BR">garida</span></span><span style="color: #000000;"> é uma patinha antropomórfica, ou seja, tem aparência, atitudes e pensamentos humanos. A metodologia utilizada neste trabalho é a análise do discurso pecheutiana, que é uma disciplina de entremeio centrada na </span><span style="color: #000000;"><span lang="pt-BR">tríade:</span></span><span style="color: #000000;"> linguística, materialismo histórico e psicanálise. Temas como empoderamento, sororidade, mulheres no mercado de trabalho e progressismo foram abordados neste estudo. Também fo</span><span style="color: #000000;"><span lang="pt-BR">ram apresentadas algumas características </span></span><span style="color: #000000;"><span lang="pt-BR">básicas da composição </span></span><span style="color: #000000;"><span lang="pt-BR">do gênero HQ e uma breve contextualização histórica. Cabe ressaltar </span></span><span style="color: #000000;"> que as histórias em quadrinhos, sendo um meio de comunicação massivo, </span><span style="color: #000000;">além de um entretenimento, </span><span style="color: #000000;">é um importante dispositivo de formação de opinião, uma vez que seu consumo é alto, expansivo e de fácil acesso.</span></em></span></span></p> <p align="justify"><span style="font-family: Georgia, serif;"><span style="font-size: small;"><em><strong>Palavras-Chave: </strong><span style="color: #000000;"><span lang="pt-BR">Histórias em quadrinhos; Feminismo; Formações Discursivas.</span></span></em></span></span></p> 2022-06-21T13:01:48-03:00 Copyright (c) http://ojs.univas.edu.br/index.php/revistadissol/article/view/1016 Resenha sobre o livro Tecnologias digitais no ensino superior 2022-06-21T16:38:02-03:00 Ana Elisa Castilho anaelisa.anderi@gmail.com Elania Kelly de Araújo Sousa elaniaksousa@gmail.com <p>O livro “Tecnologias digitais no ensino superior: inovação com a TPACK”, publicado em 2020, pela Editora Curitiba, tem autoria de André Luiz Martins de Oliveira, mestre em educação pela Universidade do Vale do Sapucaí (UNIVÁS) e docente nos cursos de Sistemas de Informação, Administração e Engenharia de Produção desta universidade e de Rosimeire Aparecida Soares Borges, doutora em educação matemática pela Universidade Bandeirante de São Paulo, e professora da graduação e do Programa de Pós-Graduação em Educação, Conhecimento e Sociedade da UNIVÁS. Essa obra resulta da produção do conhecimento em estudos no Grupo de Estudos e Pesquisa em História da Educação e Tecnologia (Gephet), desse programa.</p> <p>O título do livro, por si só, evidencia a TPACK, relacionando-a com tecnologias digitais no ensino superior. Essa articulação representa um processo dinâmico de reflexão sobre a presença desse modelo teórico nesse nível de ensino como fundamento do processo de formação docente dos professores bacharéis. Diante disso, a obra traz possibilidades de integração dos conhecimentos de conteúdo, pedagógico e tecnológico na educação superior, com base nessa teoria.&nbsp;</p> <p>A proposta do livro compreende o processo de formação continuada de professores bacharéis no ensino superior que atuam no curso Sistemas de Informação - Bacharelado. O curso se fundamenta nas respectivas orientações das Diretrizes Curriculares Nacionais, e busca promover o desenvolvimento de habilidades e competências de seus alunos de modo mais flexível, para que consigam atender às demandas em várias áreas de aplicação em sua formação profissional.&nbsp;&nbsp;</p> <p>Nesse cenário, Oliveira e Borges (2020) questionam em sua obra a atuação dos professores bacharéis no curso Sistemas de Informação – Bacharelado quanto à constituição da base de conhecimento docente desses professores, aos conhecimentos inerentes à sua atuação no ensino superior, e à contribuição desses conhecimentos para o seu desenvolvimento profissional docente. Esses questionamentos orientaram seu estudo, que teve como objetivo pesquisar as percepções dos professores bacharéis sobre a base do conhecimento docente no curso em questão, em particular, como fazem uso da teoria Technological Pedagogical Content Knowledge (TPACK), de autoria de Mishra e Koehler (2006), traduzida na obra de Oliveira e Borges como teoria do Conhecimento de Conteúdo, Pedagógico e Tecnológico. A TPACK é o fio que conduz essa obra e pode fundamentar investigações no que diz respeito à formação inicial e continuada dos docentes em diferentes níveis de ensino.</p> <p>O livro é composto por 6 capítulos que abordam textos relevantes, que podem auxiliar na compreensão da atividade docente do bacharel no ensino superior. Os autores evidenciam a necessidade de uma formação continuada que auxilie os professores nos desafios e possibilidades inerentes à evolução tecnológica digital, levando em consideração a necessidade de pensar em novos caminhos para os processos de ensino e aprendizagem relevantes para a educação.</p> <p>No capítulo 1, denominado: “A sociedade da informação e a formação continuada de professores”, estão apresentadas reflexões importantes para pesquisadores e docentes do ensino superior sobre a necessidade de formação continuada, os saberes que englobam a cultura nesse nível de ensino e as experiências vivenciadas por esses professores para enfrentar as demandas que a sociedade da informação imprime nas diversas conjunturas dos processos educativos.</p> <p>No capítulo 2, intitulado: “A TPACK na formação dos professores”, os autores apresentam a teoria do conhecimento de conteúdo, pedagógico e tecnológico (TPACK), de Mishra e Koehler (2006). Esse capítulo discute a importância dessa teoria para fundamentar teoricamente a formação docente, e como pode auxiliar no desenvolvimento e compreensão do processo de integração das TDIC nos diferentes cenários educativos. De maneira estruturada, também aproxima os conceitos relativos aos conhecimentos de conteúdo, pedagógico e tecnológico, imprescindíveis para a docência.</p> <p>O Capítulo 3 – “As TDIC nos currículos do curso Sistemas de Informação” apresenta as diferenciadas fases de construção do currículo do curso Sistemas de Informação. Os autores fundamentam este capítulo em Sacristán (2000), para analisar as Diretrizes Curriculares Nacionais tomadas como o currículo prescrito, o Projeto Pedagógico do referido curso considerado como o currículo que foi apresentado pela instituição de ensino superior aos professores, bem como os Planos de Ensino de professores do curso, admitidos como currículo moldado pelos docentes para as aulas.</p> <p>No Capítulo 4: “O cenário do estudo e a formação continuada de professores”, Oliveira e Borges (2020) trazem a proposta metodológica da pesquisa realizada, e descrevem as oficinas realizadas com os professores, que consistiram em momentos de formação teórica e prática em situações vividas no ensino superior. Além disso, relatam a proposta feita aos docentes participantes do estudo, de elaboração e desenvolvimento de um projeto de intervenção compreendendo a utilização da TPACK com os alunos nas respectivas aulas do curso Sistemas de Informação.</p> <p>Para revelar as concepções dos professores pesquisados a respeito da TPACK nas aulas no ensino superior, apresentou-se o Capítulo 5, intitulado pelos autores: “A TPACK na concepção dos docentes do curso Sistemas de Informação”. As análises dos dados coletados foram feitas por Oliveira e Borges (2020) à luz da TPACK, evidenciando as perspectivas dos pesquisados a respeito de como utilizam, e se utilizam, seus conhecimentos pedagógicos, de conteúdos e tecnológicos, e, ainda, se usam tais conhecimentos de maneira integrada ou não nesse nível de ensino.</p> <p>No Capítulo 6: “Possibilidades de uso da TPACK em atividades no ensino superior”, os autores apresentam a análise dos projetos de intervenção elaborados pelos professores pesquisados no decorrer das oficinas realizadas no âmbito da pesquisa. Há um relato de como se deu a aplicação da intervenção nas aulas desses docentes para seus alunos do curso Sistemas de Informação. Além da triangulação dos resultados coletados, este capítulo apresenta situações e possibilidades em que os docentes podem utilizar a TPACK como fundamento de suas ações.</p> <p>A obra mostra uma preocupação dos autores com as diversas nuances que perpassam o exercício da profissão do docente bacharel no ensino superior, suas experiências nesse nível de ensino, e a necessidade e importância da formação continuada fundamentada.</p> <p>A profissionalização dos professores universitários conforme abordada remete às suas particularidades em uma sociedade que demanda competências e domínio de conhecimentos dos conteúdos das disciplinas que ministram, bem como o comprometimento com o processo de aprendizagem dos estudantes.</p> <p>Sob um prisma histórico, essa obra traz que a experiência do professor universitário é adquirida na graduação e com base nos conhecimentos construídos em sua área de atuação. Com o passar do tempo, o desempenho e a formação desse docente passaram a exigir mais que o domínio do conteúdo e os saberes pedagógicos, com a integração dos conhecimentos tecnológicos, imprescindíveis aos bacharéis para atuarem na docência nesse nível de ensino.</p> <p>Demonstra-se, na obra, que o professor do ensino superior exerce um papel de mediador entre universidade e uma sociedade em que as TDIC impactam novas maneiras de pensar e provocar mudanças em diferentes áreas. Fica evidente a necessidade de formação continuada docente para o enfrentamento dos desafios no tocante à utilização dessas tecnologias no processo educativo.</p> <p>Quanto às contribuições da obra para a educação superior, pode-se considerar possibilidades de professores universitários bacharéis repensarem o seu papel na educação superior do ponto de vista de reflexão-ação-reflexão, em uma articulação da teoria e prática, que lhe exige conhecimentos e habilidades específicas para a atuação. Esse tipo de reflexão fundamentada na TPACK pode contribuir para transformações pedagógicas, podendo levar os estudantes a aprendizagens mais significativas.</p> <p>Assim, sua relevância incide não somente na apresentação de um modelo teórico, a TPACK, mas em sua utilização no processo de formação continuada de docentes do ensino superior, levando em consideração os atores do processo educativo e o contexto da educação superior. Em específico, vale salientar que os exemplos de situações de ensino fundamentadas nessa teoria e apresentadas nesse livro, no sentido de auxiliar a aprendizagem dos alunos, representam uma contribuição para a educação superior, sendo também relevante para o avanço das pesquisas na área, visto que o processo de construção do sujeito docente na atuação no ensino superior se dá a partir de diferentes formas e é contínuo, baseado nas demandas que a sociedade impõe.</p> 2022-06-21T00:00:00-03:00 Copyright (c)